Barty de olhos postos em 2022

15 dezembro 2021 15:58:11 CET

A número um mundial Ashleigh Barty espera continuar a liderar o ranking WTA e, acima de tudo, ganhar mais títulos de Grand Slam.

O Open da Austrália, que arranca a 17 de Janeiro, será um dos seus principais objectivos e a tenista australiana parte como favorita para o torneio que não tem um triunfo caseiro desde 1978 quando Chris O'Neil venceu a prova singular masculina.

A pressão é muita e Barty, que nunca chegou além das semifinais em 2020, tem 2.86 odds de vencer a prova. Por sua vez a actual campeã em título Naomi Osaka tem 1.35 odds de repetir o triunfo.

“Tenho trabalhado muito dentro e fora de campo, fazendo tudo o que posso para estar pronta para Janeiro. Orgulho-me de ter conseguido terminar o ano no número 1, especialmente depois de uma época difícil e imprevisível, mas a minha classificação não muda a minha forma de ser. Tento ser uma boa pessoa e fazer a coisa certa, independentemente do número ao lado do meu nome”, afirmou a tenista de 25 anos.

No seu palmarés, Barty conta já com dois grand-slams, depois de ter vencido em Roland-Garros em 2019, e Wimbledon em 2021. Quanto ao Open dos Estados Unidos da América, a jovem tenista nunca conseguiu passar da quarta ronda.

Em 2019, Barty tornou-se a segunda australiana a liderar a classificação e, desde então, só por um mês Naomi Osaka a conseguiu ultrapassar. No total, Ashleigh Barty lidera o ranking da WTA há mais de 100 semanas, o que a coloca entre as oito mulheres que estão no topo há mais tempo na história.

Apostas de Ténis